Antonio Jadel

Entre Sonhos & Poesias, a realidade do dia-a-dia.

Perfil
Dou 'vivas' ao Recanto. Aqui me faço, me encaixo, me apercebo, sinto, vejo, almejo, sonho e fantasio. Deveras eu falo e me exponho (realizo), em poesias. 

Descubro então, à tradução 'romanês', que sou 'Deus', pelo infante-apelido que tenho (Del).

Continuo a receber convidativamente à quem quer que seja, e que venha, a comigo, brindar os dilemas da vida.

Embora assumindo a modéstia divina (Del), ainda me sinto um aprendiz (reitero) e só me resta dizer: OBRIGADO! ... à todos que me brindaram com suas leituras e comentários.

E parafraseando Manoel Bandeira (1886/1968), 'na emotiva solidão do cotidiano', argumentando os dilemas da vida, morte, encontro, desencontro, idas, vindas, paixão (amor), promessas, desilusão (amor em contra-regra) e tudo mais, digo (copio):

 
"... no fundo sou apenas... um poeta menor, que há uns cinquenta anos não faz outra coisa senão esperar a morte, cantando as grandes tristezas e as pequenas alegrias que a vida lhe tem proporcionado" (Manoel Bandeira).
 
E repito por mais um ano: Os bons propósitos sempre estiveram alinhados comigo, graças a Deus. A vida são sonhos. Busquemos realizá-los, e isso nos basta !

'Jaha Nonde' (sempre em frente - em Tupi Guarani), 'Del'. 

obs: créditos das imagens ao site gratuito, 'Pixabay'.
Site do Escritor criado por Recanto das Letras